quarta-feira, 3 de abril de 2013

Resenha: A Seleção e por que eu acho que venceria.


Alooou! E cá estou eu fazendo uma postagem no meio da aula. Muito faio? Não se você estiver aqui. Falando sério, isso aqui tá muito "desinteressante" se é que você me entende. Mas enfiim hoje eu vim falar sobre a seleção. Agora você pode ter reagido de três modos diferentes. 1º: WoooooooW! A Seleção!!!! *O*.  2º: Affe, a seleção. 3º: Mas o que é a Seleção? ?.?


Calma que eu explico. A seleção é um romance distópico. A história acontece onde atualmente é o Estados Unidos, mas que depois de uma guerra se transformou em um país onde a forma de governo é a monarquia e a população é dividida em castas. As castas mais favorecidas vão do 4 ao 1, sendo que o 1 é a casta da família real.

O primeiro rei de Illéa não possuía sangue nobre. Apenas conquistou seu direito ao trono e casou-se com uma plebéia. Desde então a seleção se tornou o método de escolha das rainhas de Illéa. 35 garotas com 16 anos de castas distintas são escolhidas para a seleção, onde irão morar temporariamente no palácio. Cada uma delas passa a pertencer à casta de número 4 e a cada semana que passam lá, suas famílias recebem uma quantia em dinheiro.

A história gira em torno de América Singer, da casta 5 dos artistas. Ela namora secretamente com Aspen. Secretamente porque ele pertence à uma casta inferior e os pais de América jamais permitiriam que eles se casem. América Singer não acredita na seleção, porém ela é uma das escolhidas e vai para o palácio. Porém ela não esperava se apaixonar pelo príncipe. Maxon.

A Seleção é um livro extremamente gostoso de ler. Apesar de parecer grande, ele tem margens largas e letras grandes, o que torna a leitura rápida. Além do mais a história é simples e envolvente. Sinceramente, eu sou team Maxon. :3

Leiam e depois me contem o que acharam. ;)

バイバイ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...